Review – Donkey Kong Country 2


Hoje eu, seu amigo Ero, trouxe uma review de Donkey Kong Country 2, um dos grandes clássicos da era 16 bits, o quinto game mais vendido do Super Nintendo e dono da trilha sonora mais bela de todas, já feitas para console.

donkey-kong-country-2-diddys-kong-quest-t

Donkey Kong Country 2.

Em 1995, depois do tremendo sucesso que foi Donkey Kong Country, a Nintendo e a Rare não perderam tempo e se juntaram novamente para trazer a sequência, o incrível Donkey Kong Country 2.

O jogo fez tanto sucesso quanto o primeiro, mas apesar disso, de ser melhor tecnicamente, no som, no visual das fases e na jogabilidade, o jogo ainda teve vendas menores que o primeiro Donkey Kong, mesmo assim, vendeu muito bem, se tornando o quinto game mais vendido do Super Nintendo.

O crocodilos sequestradores.

K.Rool e sua galera, não aceitaram muito bem a derrota que sofreram no primeiro game, então resolvem raptar Donkey Kong e pedir todas as bananas que eles tinham como resgate.

Diddy Kong não gostou nada da ideia, de entregar as bananas que ele e Donkey, sofreram tanto para recuperar,  resolve chamar sua namorada, Dixie Kong, para ir até o navio de K.Rool (que agora deixou de ser rei e virou capitão) e ajudar ele a dar outra surra no líder dos Kremlings e resgatar seu tio.

Mas como na vida de um herói, as coisas nunca são assim tão simples, chegando lá o casal descobre, que teria que passar por todos os perigos da Crocodile Isle, a ilha dos Kremlings, que não são poucos, para chegar no castelo do chefão e salvar a princesa, ops, eu quis dizer o gorila.

640px-Dkc2vine

Agilidade rima com jogabilidade.

Apesar de o primeiro Donkey Kong ter sido quase perfeito, conseguiram melhorar algumas coisas no segundo, a principal foi a jogabilidade.

Muitos não gostavam de jogar com o Donkey, por achar ele lento e achar que os saltos dele eram ruins, em Donkey Kong 2, este digamos, problema, foi resolvido.

Você controla Diddy Kong e Dixie Kong, pode trocar entre os personagens a qualquer momento, como acontecia no primeiro game, mas agora ambos os personagens eram extremamente ágeis e pulavam muito bem, principalmente Dixie, que tinha a habilidade de planar, o que ajudava muito durante os saltos.

Em Donkey Kong 2, os macaquinhos ganharam a habilidade de subir nas costas um do outro e arremessar o parceiro, esta habilidade podia ser usada para alcançar plataformas mais altas e matar os inimigos.

donkey-kong-country-2-diddys-kong-quest-04

A beleza dos cenários e da trilha sonora.

Os gráficos e o visual dos cenários esta impecável, por vezes enquanto eu jogava, me pegava parado apenas observando a beleza da paisagem.

Mas, por mais incrível que pareça o ponto alto de Donkey Kong 2, não são os gráficos, e sim o som ambiente (quem aqui não se lembra do efusivo arroto que os Kremlings soltavam ao morrer) e a trilha sonora, principalmente a trilha sonora.

Não que os gráficos sejam ruins, muito pelo contrario, eram uns dos melhores que existiam na época, mas mesmo assim não conseguiam alcançar e muito menos superar a qualidade da trilha sonora do game.

As músicas combinam de maneira não mais que perfeita com as fases onde elas tocam, as músicas são tão belas, que a trilha sonora do game foi considera a mais bela já feita para um game do Super Nintendo.

donkeykongcountry21280jpg-3a4b76_1280w

Mais variedade e mais dificuldade.

A variedade de mundos e fases é bem maior que a do primeiro Donkey Kong, o jogo contava com fases em navios, vulcões, pântanos, parques de diversão (ahhh como eu amava, as fases na montanha russa) e florestas mal assombradas por exemplo.

Em Donkey Kong 2, a jogabilidade esta claramente melhor, porem as fases estão muito mais difíceis que no primeiro, não só as fases, mais os chefes também.

O chefe abelha e o ultimo chefe por exemplo, são sem duvida, dois dos chefes mais difíceis que enfrentei em toda minha história como gamer, acho que como a jogabilidade melhorou muito, isso de deixar as fases e mestres mais difíceis, foi feito para balancear as coisas.

maxresdefault

Dinheiro para que te quero.

Em Donkey Kong 2, existem 3 tipos de moedas, as moedas banana, as moedas bônus e as moedas DK. As moedas bananas existem aos montes e servem para pagar pelos serviços da família Kong.

Existem também, 75 moedas bônus, e como o nome já diz, você ganha elas durante as fases bônus, elas servem para abrir as fases do mundo secreto.

Já as moedas DK, são raríssimas e servem apenas para ostentar mesmo, no fim do jogo é possível ver um podium mostrando quem pegou mais moedas DK.

hqdefault

Inimigos e a família Kong.

Os principais inimigos continuam sendo os, agora piratas, conhecidos como Kremlings, os crocodilos humanoides que adoram roubar bananas (sei não hein), porem na Crocodile Isle existem muitos outros inimigos, os mais comuns são os ratos, as abelhas e os urubus.

Não existem somente inimigos na Crocodile Isle, a família Kong também esta presente, porem não fazem mais nada de graça, cobram algumas moedas para tudo.

Wrinkly Kong é responsável por salvar o jogo, Cranky Kong continua dando dicas, Funky Kong fornecendo transporte e Swanky Kong, um tipo de mistura de Donkey Kong com Silvio Santos e Augustinho Carrara, apresenta um game show, onde você pode ganhar varias vidas, respondendo perguntas sobre o jogo.

27647-donkey-kong-country-2-diddy-s-kong-quest-snes-screenshot-some

O yoshi é para os fracos.

Os animais amigos, que dão carona para nossos heróis, também existem em Donkey Kong 2, inclusive em algumas fases é possível ir além de pegar carona com eles, é possível se transformar completamente neles.

Rambi, o rinoceronte e Enguarde, o peixe espada estão de volta, Squawks o papagaio também esta de volta, só que desta vez com um papel de maior destaque do que teve no primeiro game, onde aparecia somente em uma fase.

O animal carona mais legal do game sem duvida é a aranha Squitter,  além de ostentar quatro belos pares de tênis, ela pode usar suas teias tanto para matar inimigos quanto para fazer plataformas temporárias em qualquer lugar.

Além de Squitter, o jogo também tinha outro animal carona de destaque, Rattly a cobra mola, que consegui pular, muito alto, muito mesmo.

Squitter_the_Spider_(Donkey_Kong_Country_2)

Veredicto.

Donkey Kong Country 2 pegou tudo o que já era bom no primeiro game e melhorou ainda mais, o destaque do jogo é sem duvida alguma é sua bela trilha sonora, mas não eram só as músicas que faziam Donkey Kong 2 ser assim tão bom.

O game trouxe outras novidades que fazem ele valer muito a pena, como a Dixie que substitui Donkey, como a nova parceira de aventuras de Diddy, jogar com ela é um verdadeiro prazer.

O game trouxe também uma variedade imensa de fases e mundos, não podemos esquecer de citar a aranha Squitter, o animal carona mais útil e legal de todos os presentes na saga de games Donkey Kong.

Donkey Kong 2 é quase perfeito, o único, digamos problema do jogo, é sua dificuldade, que por vezes é extremamente elevada, o que pode espantar os jogadores menos habilidosos, porem esta mesma dificuldade é o que atrai os jogadores mais hardcore.

Independentemente do tipo de jogador que você seja, eu recomendo que você jogue Donkey Kong Country 2, se já jogou, que jogue mais uma vez, e o mais rápido possível, pois é um dos melhores jogos já feitos.

Donkey Kong Country 2, é tão bom e fez tanto sucesso quanto o primeiro, apesar disso, de ser melhor tecnicamente, no som, no visual das fases e na jogabilidade, o jogo ainda é considerado inferior ao primeiro e teve vendas menores, se tornando o quinto game mais vendido do Super Nintendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s